Sejam sábios…

00b1045a0f21edab406fb7bf2dfb7dde--morning-coffee-everything.jpg

O Livro de Provérbios é como um “guia” para nossas vidas em diversas áreas das quais não poderemos dizer depois “não tive orientação”. Ao discorrer a leitura, vemos vários conselhos e instruções que nos servem desde a vida espiritual a conjugal – que é a direção deste texto. Talvez surja perguntas quanto a minha insistência em falar sobre o relacionamento cristão. Eu respondo afirmando que: se os jovens esquecerem do sentido real do casamento, não saberão ser bons maridos, esposas, e consequentemente, bons pais, e então, passarão para a próxima geração a mesma falta de comprometimento com os princípios bíblicos para uma família, e isto será refletido também em como eles servirão a sua igreja local. Por que? Falta de sabedoria e de conhecimento sobre as Escrituras resultam em maus caminhos. Ora, sejam sábios (Prov. 4:7). O que se nota em muitos jovens quanto as vossas escolhas conjugais é a falta da sabedoria. É uma grande verdade que, em parte, muitos anciões falham, visto que também se esquecem dos ensinamentos do Senhor e vivem como se O conhecesse quando na verdade só O conhecem através das experiências dos outros. Por isso vemos muitos casamentos fracassados e muitos filhos fora dos caminhos certos – já que não foram instruídos na Palavra durante a infância-juventude (Prov. 22:6).

Rapazes dentro das igrejas tem inclinados seus corações para a aparência, assim como também as moças. Eu pergunto-lhes: E quando a beleza acabar, o que irá sobrar para que continues amando seu cônjuge? Se estar com ele apenas porque seus anseios emocionais estão sendo supridos, o que farás quando a turbulência vier? Qual sua intenção em se relacionar sentimentalmente com quem não será parte de você no amanhã? Qual o sentido de satisfazer suas fantasias enquanto sua alma apodrece? O grande problema se encontra no egoísmo disfarçado de romantismo – romantismo este que, como li hoje, “deixou todo mundo, ao mesmo tempo, meloso, carente e perdido. Todos passaram a viver numa saga em que acredita que merece ser amado quando o lance verdadeiro é amar sem esperar nada (A formação do imaginário).

O que tem te levado a crer que passear pelos caminhos da mulher má lhe resultará em bons frutos? Afaste-se dela o teu andar porque seus pés descem à morte e seus passos firmam-se no inferno (Prov. 5:3-8). Pode as trevas e a luz andarem juntas? Direis, pois, vou para a direita, enquanto o outro segue para a esquerda? Posso eu, estando a buscar a vontade do meu Senhor, me unir a quem desconhece sobre Ele? Jovem, seja sábio, precipuamente se estais solteiro para que não se lamente depois.

Moça, não se precipite e descanse em Deus, desejando que a Glória do Senhor seja resplandecida sobre sua vida e o nome d’Ele venha ser glorificado em todo tempo, posto que, ser uma mulher virtuosa não é ter seus caprichos atendidos, e sim ser uma mulher segundo o coração do Senhor. Continue – ou torna-te – em tuas virtudes, uma boa filha, boa amiga, auxiliadora; uma jovem que almeje aprender mais de Cristo; busque ser uma moça sábia para que teu futuro marido e filhos tenham de que se orgulhar porque a “mulher sábia edifica a casa”. Não dê sua atenção a quem não possuí a graça e pratica coisas vãs. Seja conhecida pela tua inteligência, simpatia e temor. O mundo gritará para que tu faças o contrário, mas permaneças firme, a luz da sabedoria te guiará (Prov. 2:6-12).

Moço, seja prudente, conserve seus pensamentos nos céus para que possas ser um homem piedoso – da qual jamais se arrependerá futuramente – que constantemente confia em Deus, fugindo de todo mal (Prov. 3:7; 16:20-21), ouvindo a voz do Senhor para que tuas escolhas sejam abençoadas e podendo alcançar o Seu favor (Prov. 8:32-35). Assim também, honre teu pai e tua mãe. Seja um bom filho e irmão. Talvez já tenha ouvido aquela frase “a forma como ele trata sua mãe e sua irmã, resultará na forma como ele irá te tratar”, então, andes cauteloso e sabiamente. Se espelhe em bons exemplos de maridos e pais, para que no amanhã sua esposa possa afirmar ter encontrado quem realmente entende do amor de Cristo pela sua igreja através de sua vida. Sê homem (I Reis 2:2) e só então poderás reconhecer a mulher de Deus para você (Prov. 18:22).

Entenda jovem, o teu compromisso com Deus, com a castidade e com a pureza na solteirice, dará bons frutos quando casar-se. É certo que muitos de nós já fomos levados por paixões passageiras que somente nos feriram, com tudo, que sigamos fugindo da aparência do mal para que a escolha de nosso cônjuge não seja baseada em nossos desejos e emoções, mas sim nas Escrituras. Que tenhamos casamentos que honre a Cristo e que nos tornem cada vez mais semelhantes a Ele – pois este é o intuito do matrimônio, onde possamos praticar misericórdia, compaixão, perdão, e graça. No Livro de Joel Beeke, Amigos e amantes, ele diz:

“As raízes do casamento encontram-se em fatos básicos da nossa criação:

fomos feitos para viver em comunhão uns com os outros

e a comunhão mais próxima possível é aquela entre marido e mulher.”

Não se aparte dos ensinos da Sagrada Palavra, antes, medite nela em todo tempo. E que toda a sabedoria que alcançares não seja para inflar teu ego, mas para que cresçais na graça e no conhecimento. Quão abençoados seremos ao lermos a Palavra do Senhor e podermos usar com toda a certeza o Salmos 119: 9-11. Que sejamos exemplos!

Jhennifer Souza | Feminilidade Coram Deo
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s